domingo, julho 09, 2006

O Zen e a Copa do Mundo

Nestes dias, torcendo para a seleção brasileira,
foi fácil observar que se apenas um jogador não fizer sua parte, o time inteiro não terá sucesso.
Apesar de percebermos que as falhas não pertenceram a apenas um jogador, o jogo demosntrava que o time era formado por estrelas que não brilhavam em conjunto e sim isoladamente e esta foi uma das causas debatidas pelos entendidos do assunto.
Este exemplo percebemos a todo instante nas nossas vidas, se numa tarefa não fizermos nossa parte o time inteiro estará em risco assim como os resultados de nossas ações.
Isto também se observa numa empresa, onde os projetos envolvem muitas pessoas, técnicos, brilhantes em suas especialidades. Contudo se não agirem em equipe de nada adiantará seus talentos. É preciso conhecer a necessidade do outro para que aquela ação ou tarefa se efetive com sucesso.
Em resumo é preciso que todos brilhem no conjunto.
Este é o princípio da interdependência que estudamos no Bussinji, mas que é tão difícil perceber no dia a dia, mas tão fácil perceber quando se assiste a um jogo da seleção brasileira.
Com esta pequena contribuição agradeço o convite para participar deste blog juntamente com os brilhantes colegas que nos acompanham das sessões de meditação no templo.
Um abraço a todos,
Gashô
Jikan

7 comentários:

  1. Muito bem-vinda Jikan!

    ResponderExcluir
  2. Sempre que um novo colaborador ingressa nesta lista, para nós, os mais antigos, é motivo para festa. Isto reforça a nossa crença na discussão livre de nossa prática, de nossa avaliação daquilo que entendemos e desejamos compartilhar com os demais companheiros. Independente que nossas opiniões sejam de agrado de todos, expressam a nossa sinceridade em relação a prática. Ainda que possamos errar em nossas posturas, acreditamos que a exposição clara de nossas idéias nos torna comprometidos com a difícil caminhada do entendimento. Não temos a verdade, mas, por outro lado, o treinamento ao caminhar nos aproxima dela. Afinal, quem se expõe fica aberto a todas as críticas: escreve-se não para receber elogios, senão para polemizar. Posto de forma objetiva, escrever é problematizar a própria vida.
    Por isso, esta lista é para os que querem se expor. Tornando-se desta maneira um pouco palhaço, bufão, bobo da corte, que podem dizer tudo sem esperar ganhar nada. Sem necessidade de agradar ninguém, pois não precisam disso. Para um crítico do Dharma, o compromisso é apenas com o Dharma. Criticamos os outros como a nós mesmos, pois sem a crítica de nossos atos nos tornamos cínicos. E o pior dos cinismos é se calar diante do erro, fingindo que o erro não existe, fingindo que os nossos olhos não vêem e os ouvidos não ouvem. Para um praticante de conduta correta, a condescendência para os erros deve ser menor e maior a compaixão pelo diferente.

    ResponderExcluir
  3. É isso, não esperem idéias que considerem geniais para escrever aqui no blog, nosso compromisso é nossa amizade sincera.

    ResponderExcluir
  4. luciano3:25 PM

    Não vejo nada zen na copa do mundo.

    ResponderExcluir
  5. Pelo que entendi, a Jikan não disse que a copa, ou um jogo de futebol são zen. A questão é o não-ego promovendo a plena-atenção, e conseqüentemente a harmonia da sangha no momento das cerimônias no templo, ou na vida diária. Para o esporte seria o "espírito de equipe".

    ResponderExcluir
  6. Em meu entendimento, não se trata de um recorte geográfico e nem histórico aquilo que pode ser definido como zen. Não seria então zen a favela, a casa de detenção, o trânsito caótico, as ruas em que desfilam as prostitutas? Talvez por desconhecimento da media televisiva, principalmente, o zen acabou sendo minimizado como sinônimo de espaço harmonioso. É zen, neste caso, a natureza, os ambientes tranqüilos etc. Claro, isto é zen, mas seria pobreza definí-lo apenas desta forma.
    Conforme o cânone budista, o Buda é representando sentado sobre uma flor de lótus. Existe, no caso, um total equilíbrio entre o Iluminado e a beleza da flor de lótus. Por caso, já tiveram a oportunidade de ver uma flor de lótus? Não! Pois, bem: ela nasce no lodo. Todos nós, vivemos no mundo de sansara no qual as emoções estão a flor da pele. Não apenas emoções, mas também imagens de todas as formas produzidas pelas mentes em ilusão. Mas ainda assim, temos a capacidade de criar a harmonia neste universo caótico. Se fosse diferente, qual seria a validade do zen?
    Penso que o zen seja mais a atitude do homem em relação o mundo que o cerca. Pode-se criar harmonia, ainda que a desarmonia esteja ao seu lado. Quando isso se concretiza, existe o zen.
    Durante o zazen treinamos a harmonia com todos os seres, inclusive com os companheiros que comungam do mesmo princípio em sentar-se em zazen. Alguns se mexen, atrapalhando os outros. Fora da sala, há carros buzinando. Certa ocasião um grupo de sem tetos que invadiu o casarão de frente ao templo resolveu promover festas justamente no horário do zazen. Posto desta forma, nada havia de zen no local de se praticar o zen. Entretanto, apesar de toda esta contradição, aqueles que estavam em zazen da maneira correta, portanto em atenção, nada o afetavam. Eles criaram harmonia com o espaço à sua volta. Criaram harmonia e compaixão.
    Tempos atrás tive a chance de fazer zazen na antiga Casa de Detenção do Carandiru. Cerca de seis ou sete detentos sentaram-se conosco para uma sessão de zazen. Nada sabia dos crimes que eles tinham praticado. Mais tarde, um deles confessou: "amanhã vai ser o meu julgamento, pois matei a minha esposa". Mesmo assim, tínhamos feito zazen, isento de discriminação numa sala emprestada da Casa de Detenção.
    Portanto, dizer que somente alguns espaços são zen é, ao meu ver, um ato discriminatório. Dizer que as montanhas e os bosques são zen é dar as costas para a realidade social e histórica que nos circunda. Seria uma atitude de alienação.
    Do ponto de vista da prática é mais válido fazer zazen(criar harmonia) no inferno do que refugiar-se no céu. Acima de tudo é preciso ter sabedoria no entendimento do dharma.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo6:08 AM

    Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
    »

    ResponderExcluir