terça-feira, março 21, 2006

Um fantasma do outro lado

Todas as tardes éramos levados para a Sala de Buda no Mosteiro Zuioji. Acontecia neste momento a Cerimônia Banka. Cerca de quarenta noviços ingressavam naquele ambiente, escurecido pelo entardecer. Naquela semana éramos três os que se encontravam no Tangaryo- Sala de Espera - que mais tarde tornariam-se membros definitivos do mosteiro. Ficávamos afastados dos outros, sentados sobre os joelhos em seiza durante uns quarenta minutos. Recitávamos inicialmente o Kanromon e em seguida o Shushogi. Não tinha muito problema em recitá-los devido ao costume de praticá-los nos cerimônias do Templo Busshinji, em São Paulo. Foi numa dessas ocasiões em que divisando o lado oposto em que me encontrava, cerca de dez metros, estava um monge solitário igualmente sentado como eu. Havia algo de familiar nele. Parecia-se comigo. Duvidei por instantes, mas era eu. Eu estava sentado naquele templo, repetindo os mesmos gestos de sempre. Certifiquei-me se era realmente eu. Era! Não demorou alguns segundos, olhei novamente para o local e eu não estava mais lá. Talvez tenha sido alucinação. Talvez tenha sido o meu próprio fantasma...

2 comentários:

  1. Anônimo6:08 AM

    Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
    »

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2:04 AM

    I find some information here.

    ResponderExcluir